31 de ago de 2015

De novo

Parece um ciclo sem fim. Sempre que me sinto confiante pra seguir em frente e começar outra história o fim é o próximo passo. Fomos criados a imaginar que os filmes são como na vida real, tudo cor de rosa e cheio de perfeição. Onde todas as nossas expectativas irão se tornar realidade. Mas não vai. Não vai mesmo. 

E o que você faz? Tenta esquecer de novo, mas o sentimento teima em ficar ali fincado no peito mesmo você tentando expulsá-lo. Parece impossível no momento, porquê tudo faz com que ele volte. É um vai e volta que você para pra pensar se vai conseguir aguentar isso tudo, mas você sabe que existe dor pior do que a que você está sentindo e todos dizem isso, você tenta colocar isso na cabeça pra ver se esquece mais rápido, mas parece que só piora e tudo volta com mais força e assim vai. Parece que nunca termina. Você tenta dizer pra todo mundo o que você está sentindo e parece que ninguém consegue te entender. A única alternativa é escutar um "você vai superar" e tentar colocar isso também na sua cabeça só pra ver se virá verdade mais rápido. 

Enquanto isso você vê de longe a outra pessoa sendo feliz e você tenta ver algo bom nisso tudo, talvez ele não fosse a pessoa certa pra você, mas na sua cabeça parece que ele era o certo no momento. Você não consegue entender se sente mesmo isso tudo ou se sua cabeça está brincando com seus sentimentos, fazendo você sentir as dores de alguém que ama, mas na verdade, tudo estava apenas na sua cabeça. Você começa a ficar confusa, não sabe se criou todo aquele sentimento e um esteriótipo de uma pessoa que você desejava ter. Não sabe se fica em silêncio ou se briga com todo mundo por não entender nada do que você está sentindo. Seria tão legal transmitir sua dor para as outra pessoa, pra todos terem uma ideia do que você sentia. Mas ainda não inventaram uma máquina para isso, não é? 

Você começa a se sentir sozinha e parece que se isolar é a única alternativa. Se sente culpada por todas as coisas que falou, mas na verdade, a culpa nunca foi sua. Não dá pra contar nos dedos quantas vezes eu fiz isso e essa é mais uma delas. Eu acho que nesse caminho todo eu estou me perdendo, sabe? Eu não sei mais qual caminho seguir e minha dor cada vez parece aumentar. Talvez algum dia eu entenda o porquê de tudo isso, entre no blog e leia todas as coisas que escrevi e apaguei, e veja que nada disso aqui me pertence mais. E veja que todas as dores que tive me ensinaram a ser o que serei.

22 de fev de 2015

Filmes legais de domingo

Preparei uma pequena lista de filmes que assisti esses dias e que achei bem legais, outros eu já tinha assistido e resolvi colocar nessa lista porque achei um amorzinho de tão bom que eu não podia deixá-los de fora também. Não sei se vocês sabem, mas o estilo que mais gosto é de comédia romântica e ação, não me peçam filmes de terror porque eu odeio. Tenho medo, fico vendo coisas a noite e sinceramente, prefiro dormir bem do que ficar vendo coisas assustadoras do lado da minha cama, haha.

Bom, espero que gostem da lista e vou colocar aqui o trailer deles pra vocês darem uma olhadinha pra ver se querem assistir.

19 de fev de 2015

Come back, bitches!

Isso mesmo, estou de volta! Mas uma coisinha, eu não prometo nada de ficar fazendo muitos posts aqui, até porque eu também tenho uma vida que ainda está apenas começando. Sim, isso mesmo, mesmo com os meus 21 aninhos na cara, a minha vida começou agora. Deixei de estar por motivos ao qual eu nem lembro mais e foi um tempo bom pra mim, sabe? Tive experiências interessantes, vive um pouco. 

Mas, vamos falar de coisa boa? SIIIIIIM! Eu resolvi voltar porque tenho um tempinho livre e algumas ideias do que posso oferecer a todos os meus antigos(novos?) leitores. Percebi que houve uma frequência de visitações aqui hoje e fiquem sabendo que realmente essa é a primeira vez que entrei aqui depois de tanto tempo, nem sabia que ainda tinha gente visitando umas postagens antigas minhas ao qual eu apaguei. 

Porque você apagou, Talita? Porque eu vi que na época em que eu escrevia aqui queria ser que nem aquelas blogueiras ao qual eu seguia em tudo que é rede social, ainda me encontro assim, as vezes. Mas foi ai que eu percebi que eu tava tentando ser algo que eu nem era, vei. Sendo forçada demais a fazer vocês aceitarem algo que eu nunca fui e só queria passar isso. Bom, os textos que eu escrevia aqui foram deletados porque eu não me encontro no mesmo estado de espírito que me encontrava antes, eu não me via aqui! Então decidi, loucamente é claro, dar uma repaginada no meu novo (antigo?) blog.E sei lá, acho que estou com uma pequenininha esperança de que isso aqui vá pra frente e eu espero que sim, mesmo não prometendo uma frequência grande de coisas que adoro aqui, eu pretendo dar mais de mim a quem me segue/vai seguir! 

E pra vocês ficarem sabendo, meus amigos estavam sempre me perguntando quando eu iria voltar, mas eu nunca voltava. E eu nem sei o motivo ao qual estou voltando "ainda", espero saber daqui pra frente, mesmo achando que eu sentia muita falta de colocar pra fora tudo o que senti nesse tempo fora do radar. É um pouco complicado de se entender, mas com o tempo vocês irão ligar a lampadazinha no ar de suas mentes.

Espero que estejam com saudades de mim, porque eu estava com uma enorme saudades de vocês, de verdade, viu!